Notícias
09/01/2013 13h55 - Atualizado em 09/01/2013 13h55
Artistas amapaenses recebem nesta sexta-feira linha de crédito, edital de fomento e troféu
Da Redação - Agência Amapá
A-A+ Tamanho da Letra

A Agência de Fomento do Amapá lança nesta sexta-feira, 11, às 19h, no Teatro das Bacabeiras, a Afap Empreendedores Culturais, uma linha de crédito exclusiva para os empreendedores que fazem da arte seu meio de vida. Junto com a linha e para incentivar o surgimento de novos empreendedores no campo da arte, a Afap realizará o Troféu Empreendedores Culturais, que irá premiar oito personalidades da produção cultural do Estado. Na ocasião, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) fará ainda o lançamento do edital de Criação Literária Simãozinho Sonhador.

Durante o evento, a Afap também fará o lançamento do selo original da terra, que visa homenagear o artista visual Raimundo Pantaleão, que completou um ano de falecimento. Pantaleão foi quem inspirou a Agência a criar a linha de crédito para os empreendedores culturais porque tinha uma inquietação que é típica dos empreendedores que fazem história. Inquietação criativa que o levou a ser um dos artistas da Amazônia mais respeitados e premiados em nível nacional, com sua leitura contemporânea da cena cabocla amapaense e incansável pesquisa em busca dos substratos lúdicos e pigmentos naturais essenciais ao seu vasto acervo de peças, que vão das esculturas aos pequenos suvenires, passando por telas que impressionam pelos formatos e originalidade.

A linha de crédito Afap Empreendedores Culturais faz parte da estratégia montada pela empresa para fomentar setores-chaves da economia amapaenses, como tecnologia, construção, indústria e, agora, a cultura. A criação da nova linha segue o mesmo ritual empregado para a criação das três outras, que tiveram a participação efetiva dos representantes do público para o qual as linhas foram criadas: donos de lojas de informática, construção civil e agora os produtores culturais, representados pelas instituições voltadas à cultura.

A nova linha oferece até R$ 15 mil aos produtores culturais, com taxa de 1% e prazo de 12 (capital de giro) e 18 meses (investimento fixo). Além disso, a linha apresenta uma novidade, já que, se os pagamentos forem feitos em dia, a última parcela do empréstimo será paga pelo Estado, através da Secult. As vantagens da linha aos empreendedores culturais não terminam por aí, visto que, junto com o crédito, os empreendedores irão receber orientação sobre plano de negócio.

Troféu

O troféu Afap Empreendedores Culturais, que está sendo confeccionado pelo artista visual Josafá, não tem por finalidade premiar a obra do artista, mas sua atitude empreendedora diante das demandas e dificuldades que sua atividade artística apresenta.

Para concorrer ao Troféu Afap Empreendedores Culturais, o artista, ou coletivo de artistas, deve obedecer aos seguintes critérios: ser brasileiro ou naturalizado brasileiro e residir no Amapá há pelo menos três anos; desenvolver seu trabalho em um dos dezesseis municípios amapaenses de forma regular e constante; sua arte não deve ser agressiva ao meio ambiente nem causar sofrimento ou risco aos animais (de qualquer tipo ou fauna), nem fazer alusão a qualquer tipo de barbárie ou humilhação à pessoa humana; o trabalho do artista deve, necessariamente, ter reflexo na sociedade, seja na geração de emprego, formação cidadã ou mesmo na descoberta de novos talentos e/ou formação de público consumidor de arte - considere-se arte toda atividade humana com finalidade lúdica, que expressa uma filosofia e uma estética própria.

A escolha dos homenageados/indicados foi feita por uma curadoria formada por um membro da Afap, um membro do Conselho de Cultura e um membro da Secretaria de Cultura, que indicaram dois ou três nomes em cada categoria. É importante ressaltar que todos os escolhidos representam para a comissão personalidades que merecem destaques em decorrência do trabalho que desenvolvem nas diversas esferas da cultura.

Os artistas premiados serão anunciados no dia do evento. Os indicados e as categorias são as seguintes:

Literatura:

Carla Nobre

Paulo Tarso

Música:

Finéias Nelluty

Banda Placa

Coletivo Palafita

Teatro:

Grupo Eureca

Cia. Ói Nóiz Akí

Grupo Marco Zero

Audiovisual:

Alexandre Brito e Tuto Pessoa (FIM)

Ana Vidigal

Dança:

Agessandro Rêgo

Mirla Barreto

Movimento Hip Hop do Estado do Amapá

Artes visuais:

Quilombo de Artes Tapuia

Coletivo AP Quadrinhos

Jornalismo Cultural:

Mary Paes

Heraldo Almeida

Cultura Popular e Tradicional:

Raízes do Bolão

Perfil do Samba

Manoel do Vale/Afap

Cadastre-se para receber o Boletim Eletrônico
Nome
E-mail
Assessorias
Secretaria de Estado da Comunicação