Novembro Azul
Notícias
07/02/2013 10h20 - Atualizado em 01/02/2013 17h03
Governo investe no Carnaval 2013 e gera mais de 6 mil empregos
Karla Marques
karlapriscilasm@gmail.com
Da Redação - Agência Amapá
A-A+ Tamanho da Letra

Ao longo dos meses o Carnaval Amapaense proporcionou diversas oportunidades de empregos diretos e indiretos nas mais variadas áreasCom os preparativos para a realização da maior festa popular amapaense, o Governo do Estado, juntamente com a Liga Independente das Escolas de Samba do Amapá (Liesap) e agremiações carnavalescas, vem proporcionando ao longo dos meses a abertura de diversas oportunidades de empregos diretos e indiretos nas mais variadas áreas.

São carpinteiros, eletricistas, soldadores, aderecistas, cozinheiros, pintores, estilistas, costureiras, coreógrafos e profissionais artesanais que todos os anos, no período carnavalesco, têm a oportunidade de alcançar uma vaga de emprego, aumentando ou gerando renda para suas famílias.

O pedreiro Diego Guilhermino é um desses exemplos. Desempregado há duas semanas, viu na produção do Carnaval Amapaense uma oportunidade de obter renda extra para manter o sustento da família durante essa época.

"Apesar de ser pedreiro, há dois anos trabalho nesse período que antecede o Carnaval. É uma oportunidade de emprego na confecção das alegorias das escolas sambas do Estado. Por ser um momento de pouca atividade na minha área de atuação, procuro estar sempre ativo no mercado de trabalho, desenvolvendo novas funções, aprendendo novas atividades e ganhando um dinheirinho extra para o meu sustento", relata Diego.

Segundo a aderecista Crislaine Santana, todos os dias novas contratações são efetivadas pelas agremiações do Estado, de acordo com a necessidade de produção e, principalmente, com a aproximação dos desfiles, tempo em que a movimentação nos barracões aumenta para a finalização dos trabalhos.

"A cada nova etapa concluída ou iniciada, novas contratações são realizadas pelas escolas. Nos barracões e nos ateliês de fantasias é comum vermos todos os dias novos profissionais serem contratados, independente de terem experiência ou não na área, principalmente para a realização de atividades artesanais, confecção de adereços e finalização das alegorias", diz Crislaine.

Com o investimento do Governo do Amapá no valor de R$ 2,7 milhões para a realização do evento, mais de 6 mil empregos diretos e indiretos já foram gerados em todo o Estado. Os trabalhos envolvem a reforma e pintura da área do Sambódromo, as instalações e montagem de arquibancadas e camarotes, a construção e ornamentação das alegorias carnavalescas, a confecção de fantasias, o auxílio aos trabalhadores como contratação de cozinheiras e faxineiros, a produção dos sambas de enredo e toda a criação das escolas carnavalescas.

Segundo o diretor de Carnaval da Liesap, Helton Jucá, esses números devem aumentar nas próximas semanas com a contração de novos profissionais para atuarem nos barracões das escolas e no Sambódromo durante os dias de desfiles.

"Nas últimas semanas, é muito comum haverem novas contratações para a finalização dos trabalhos, para manter a segurança e a organização dos desfiles, além de outras atividades", afirma Helton.

De acordo com informações das agremiações carnavalescas, aproximadamente 1.000 novas contratações ainda devem ser efetivadas até o fim do Carnaval. Na Emissários da Cegonha, por exemplo, o número de contratações deve crescer consideravelmente nos próximos dias, segundo o presidente da escola de samba, Edson Cardoso.

"Até o momento, 185 empregos já foram gerados para a organização e produção do carnaval da escola. Mas, para dar conta do serviço, acredito que nas próximas semanas pelo menos 250 novos profissionais deverão ser contratados pela agremiação", ressalta Edson.

Para saber mais sobre o Carnaval Amapaense, acesse: www.carnavalnomeiodomundo.com.br

Karla Marques/Secom

Cadastre-se para receber o Boletim Eletrônico
Nome
E-mail
Assessorias
Secretaria de Estado da Comunicação